terça-feira, 9 de outubro de 2012

A incrível associação dos ex-deputados







É isso mesmo, existe uma Associação de Ex-deputados da Assembleia da República (AEDAR) que, segundo o orçamento da Assembleia da República recebeu só este ano mais de 42 mil euros para a sua actividade. Se lhe parece muito, convém referir que sofreu um duro corte de 4,9 por cento face a 2011.

E o que faz a associação? A ver pela página no Facebook, com apenas 25 gostos, organiza passeios a Tomar e tertúlias com temas tão pertinentes como "Inovação Aprende-se". No blogue da associação o último post data de Julho e refere-se a outro colóquio, desta vez com o tema "Como conviver com o seu corpo". Um tema pertinente em tempos de troika.

Num exemplo de falta de transparência, o blogue da associação não explica como é gasto o dinheiro de todos nós. Fica-se apenas a saber que "o relatório, enviado a todos os associados da AEDAR, foi aprovado por maioria, tendo os participantes louvado a boa gestão e iniciativa da AEDAR".


Na foto: Ex-deputados durante o colóquio "Como conviver com o corpo"

32 comentários:

  1. Penso que deve ser o melhor coloquio que fizeram.pois eu proprio não saberia conviver com o meu corpo se fosse deputado,,ex,,depois do que fiz aos que me elegeram.

    ResponderEliminar
  2. o Porco preto da cantina não mata mas aleija

    ResponderEliminar
  3. não acredito......existe mesmo esta Associação de ex-deputados e paga por todos nós???

    ResponderEliminar
  4. Admitindo que os números indicados pela revista Sábado são verdadeiros, e que em Portugal há 13740 entidades a gastar o dinheiro dos contribuintes, entre as quais se contam 1182 empresas públicas, 356 institutos, 5094 organismos autárquicos, mais as fundações, etc, etc, etc, verificamos agora que nesta lista ainda há esta extraordinária associação…
    De facto a bandeira só pode ser hasteada de pernas para o ar.
    AM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Convém lembrar, os vencimentos (80% do vencimento do Presidente da Republica, não o deste que recebe das reformas)dos ex presidentes, com motorista, carro telemóvel secretária, outras benesses e tachos.
      A classe política, incluindo o churrilho de assessores e assessoras que os rodeiam, que recebe 14 meses por ano, enquanto os que tem de trabalhar para eles recebem apenas 12.
      Concordo que isto só entrando a violência, pois esta classe está a "acarneirrar-nos" a todos e rapar o que podem e não podem, falta pouco para aparecerem em casa de cada um (excepto os BPN e outros que tudo roubam e nada lhe é apontado)e roubarem o resto.

      Eliminar
    2. eu acho que SÒ À CHAPADA , mesmo !!!!!

      Eliminar
  5. http://www.agenciafinanceira.iol.pt/economia/divida-austeridade-quem-paga-o-estado-social-em-portugal-seguranca-social-ppp-raquel-varela/1382862-1730.html

    ResponderEliminar
  6. Quer dizer:Quando não é Fundação é,Associação?Chiça,PQP.

    ResponderEliminar
  7. O que é mais triste para mim, é que estas noticias por serem diárias provocarem o desinteresse na vida, o não acreditar no futuro e mais grave desprezar aqueles que deveriamos acreditar e ter orgulho como nossos liders. Tudo pode ser resumido na frase "QUEM NÃO SABE NÃO FAZ" e onde não há justiça tudo acontece.

    ResponderEliminar
  8. E eles que já receberam o tal subsídio de reintegração, não tèm dinheiro para pagar as suas próprias despesas?

    Fidalguia sem comedoria é gaita que não assobia!, lá diz o Zé Povinho e com carradas de razão!

    Sugando o aparelho de Estado até para «conviver com o corpo»...Será que alguma vez conviveram com o espírito?

    ResponderEliminar
  9. Os eleitores informados sao os unicos que podem alterar esta ma situacao . Trinta anos a votarem nos mesmos e a verem a ma despesa publica parece incrivel mas eu afirmo que aconteceu e tem sido ca em Portugal. Ainda agora a minha alma ficou parva de que o paulodasfeiras apos comprar submarinos inuteis(aparicao do espiritosanto?)os nossos concidadaos deram-lhe o dobro dos votos!!
    nem com um curso de escrita criativa se conseguia imaginar melhor trama

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pelo que se vê na foto , e com aquele aspecto desenxabido , miserável e esperançoso de "borlas" e esmolas , mais valia NÃO CONVIVEREM COM CORPO NENHUM !!!!

      Eliminar
    2. Carissímo, nas caldeiradas/canalhices estão todos... Não Há mesmo escolha!!!!

      Eliminar
  10. Estes gajos estão apedir qualquer coisa. Será uma revolução de flores, mas sobre as suas campas.
    JÁ FALTOU MAIS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. MUITO BEM FALADO !!!!
      eu alinho

      Eliminar
  11. Só vejo uma maneira de resolver definitivamente esta e outras situações do género, pela via Anti Democrática.
    A solução não passa por palavras , mails, blogues ou entrevistas medíocres que passam todos os dias na televisão.
    Passa sim pela violência, pela condenação dos culpados.
    Os politicos que elegemos e que agora se esqueceram do eleitorado têm de ser castigados pelo estado da Nação. Eu não devo nada a esta Nação, mas esta Nação deve me respeito , pelo meu contributo como Cidadão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo !!!
      Sou por Tribunais Populares

      Eliminar
    2. Tem toda a razão!

      Eliminar
  12. O Povo só dá ao chinelo quando já não tiver que comer. Portanto quando o zé povinho aprende á sua custa caro lhe custa. E isto está-nos a ficar mesmo muito caro. Acordem Portugueses!...Acorda Portugal.Abaixo com os ladrões. Retirar tudo aos Políticos e ex-Políticos até á 3ª Geração.

    ResponderEliminar
  13. Esta é mais uma triste imagem daquilo que fizeram à nossa democracia : os direitos estão a ser usados e abusados por uma minoria. O resto da população só tem é deveres : trabalhar para pagar estes abusos todos.... Onde está a justiça ?

    ResponderEliminar
  14. SOCORRO.... TIREM-ME DESTE FILME!!!!!
    AJUDAM QUEM NÃO PRECISA? E TANTA GENTE AFLITA...
    MAKAFULO

    ResponderEliminar
  15. Isto só acontece...por TODOS NÓS queremos!
    De 4 em 4 anos...enchotamos as moscas de cima da "merd..."...vão-se umas...vêm outras.....mas a "merd..." continua!
    Isso prova que, apesar das dificuldades (apenas para os portugueses que REALEMNTE trabalham), ser político ainda é uma ocupação lucrativa!
    Por iso a maioria têm cursos tirados aos fins de semana, trabalham quem nem escravos aos fins de semana....e durante os restantes dias,,,,disfrutam do ordenado que recebem pelas "horas extraordinárias", nos fins de semana!!!!!
    Quando crescer.,.quero ter a profissão de POLÍTICO!

    ResponderEliminar
  16. Estava convencido que as associações eram suportadas pelos seus associados.
    Sendo assim há uma associação que subsiste com dinheiro (direi que talvez) roubado ao erário público.
    Se o dinheiro chega a essa associação através da Assembleia da República não vos parece que a Sra Presidente deva ser chamada á responsabilidade?

    ResponderEliminar
  17. O que é neccessário que aconteça neste pobre país para uma grande parte do seu povo pare, interiorize estas escandaleiras e passe à ação... Pelo menos para não continuarem a ser tidos por amorfos.

    ResponderEliminar
  18. De uma maneira ou de outra, corruptos serão quase todos os que habitam este país. Todos ou quase todos têm rabos de palha... Existem em Portugal segundo números apurados cerca de seis milhões de automóveis. Alguém se preocupa com as despesas que os mesmos produzem ? Tendo em conta que tudo ou quase tudo que faz funcionar um carro é importado. O consumismo corrompeu o espírito das pessoas em geral, tirou-lhes a capacidade de questionar as coisas. Ao longo de duas décadas, ao português mesquinho, foi-lhes vendida uma ideia de vida, que acabou por se virar contra... e ninguém ou quase ninguém pôs em causa semelhantes ideias peregrinas. Se os políticos são incondicionalmente responsáveis, os jornalistas também (os merdia...), bem como a turba de malfeitores do marketing. Quem está no fim da cadeia ? O povo claro !... aquele que mais ordenha...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mais ordena ????
      ou mais ordenha ???
      ou MAIS È ORDENHADO ???????

      Eliminar
  19. Até dá vontade de não comentar. Comentar para quê?
    Acho mais importante fazer a divulgação da notícia e fazer um apelo veemente aos "outros reformados" que inventem uma forma de acabar com estas pulhices.
    Sabemos que a liberdade quando nasce (como o sol) é para todos ... mas ... cabe perguntar: será que estes senhores e estas senhoras não têm um pingo de vergonha e depois de se reformarem com 8 ou, no máximo 12 anos , de exercício de funções como deputados (note-se que não utilizei o termo "trabalhar", já que isso foi coisa que a grande maioria não fez!!!!!!!!!!!!), ainda têm o desplante de se constituirem em Associação com receitas provenientes dos bolsos do Zé pagante (eles não!!!)?
    Será que é possível acabar com esta VERGONHA????
    Onde é que estão os especialistas em leis e na Constituição com capacidade para pôr em prática esta ideia (ou outra que conduza ao mesmo resultado)?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O seu grito de revolta é o mesmo da maioria dos Portugueses que não está "enfeudado" a partidos políticos, como é também o meu caso. Partilho a mesma aversão e revolta a esta gente que, a troco dum voto conseguido com mentiras e falsas promessas, tem conseguido esta alternância de poleiro e depois canta de galo e esquece as promessas que fez aos "ingénuos" que ainda vão conseguindo ludibriar. Já tenho 70 anos, mas não queria morrer sem assistir ao ajuste de contas destes corruptos que vêm saqueando "legalmente" este povo !

      Eliminar
  20. De A a Z não há qualquer diferença NO QUE à falta de MORAL dos POLÍTICOS PORTUGUESES diz respeito. É a NOSSA triste REALIDADE.
    Estarei sempre disponível para apoiar as iniciativas que procurem pôr fim a esta forma abjecta de roubar o POVO PORTUGUÊS.

    ResponderEliminar
  21. Os políticos de Abril são aquilo que por aqui se lê. ...pior, e mais aquilo que se sabe...

    ResponderEliminar
  22. Para aqueles que pensam que votar em outros partidos resolve o problema.

    Ainda não há muito, em pleno tempo de crise e depois de cortarem em ordenados e nas reformas, se auto aumentaram e não ouve nem um voto contra....

    ResponderEliminar